Go to Top

A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional

♪ Clique aqui para ouvir Give me Love enquanto lê este texto! ♥

Eu sei bem, não é nada fácil. A dor de um fim de relacionamento é tão grande que parece que vai te sufocar. Mas você sobrevive, supera. Confesso que, como muita gente, eu já pensei que iria morrer… mas não morri. E se você está lendo este texto, também é uma sobrevivente!

corac3a7c3a3o-quebrado

Algumas vezes não conseguimos enxergar a luz no fim do túnel, mas eu garanto: vai ficar tudo bem. Mas o primeiro passo quem precisa dar é você. Por isso, quanto antes você aceitar o término, melhor. Sem vírgulas, ou reticências. Chega de sofrer por quem não te merece, desista de quem desistiu de você.

Ok, o cara parecia perfeito e você tinha planos para os próximos 50 anos ao lado dele, mas de repente ele resolveu encurtar este prazo e acabou com o futuro lindo que você havia planejado, os dois filhos, o cachorro… Ou, pior, te decepcionou tanto que você foi obrigada a colocar um ponto final. E isso dói! Muito.

Então permita-se, não tem problema se você quiser chorar, comer uma caixa inteira de chocolates, chorar mais um pouco, fazer greve de fome (depois de comer a caixa de chocolates) e achar que a vida não faz mais sentido sem ele. Tudo bem, você precisa passar por isso uma vez na vida para aprender que existe um novo início após o fim.

fim

Mas depois de viver o fim, recomece. Valorize-se. Você vai superar, acredite, você é muito mais forte do que pensa que é. E digo mais: infelizmente (ou felizmente!), você se apaixonará novamente e se decepcionará novamente. É natural. O drama é que não é. Então deixe o passado para trás, erga esta cabeça e siga em frente. É como dizem por aí: “a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional”.

Para curtir a página da Milene da Mata no Facebook clique AQUI

Já me acompanha no snap? Segue lá: milenedamata ♥
Inscreva-se no meu canal do YouTube clicando aqui 
E acompanhe A Terapia de Alice também no Instagram ♥

Bases_Assinaturas_ATerapiaDeAliceMilene

 

 

 

 

8 Respostas para "A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional"

  • Michele Caroline Dias
    26 de maio de 2014 - 07:24 Responder

    Adorei o texto.
    E é verdade, a gente não morre msm. Minha única preocupação são os anos q envelhecemos…essa parte eu não gostei….hehe.

  • milenedamata
    27 de maio de 2014 - 23:14 Responder

    Verdade, Miche!!! Por isso o melhor é tocar a vida pra frente para preservar a cútis! :D

  • Sabrina Lamour
    31 de maio de 2014 - 04:31 Responder

    Nossa! Fiquei chocada com o primeiro item, mas é verdade! Lembro que uma amiga me disse: ” Sabrina, tira essa cara da cara!” e as pessoas falavam que eu estava com uma cara horrível. Fazer o quê? Novinha e primeiro amor. Depois disso tudo você prioriza o Amor Próprio. :)

    • milenedamata
      3 de junho de 2014 - 11:33 Responder

      Com certeza!!! O amor próprio, com certeza, é um sentimento que vem depois do primeiro amor! Aliás, isso daria um novo texto ;) Obrigada pelo comentário, Sabrina! Um beijo!!

  • Franci
    27 de agosto de 2015 - 22:57 Responder

    Estou passando por isso… Mas hoje sinto que minha dor é menor do que a do primeiro dia… :/

  • Kel
    28 de agosto de 2015 - 09:01 Responder

    achei o texto, super!!!! experiência própria em todas as palavras. rs só não gostei de saber que envelhecia.

  • JF
    4 de setembro de 2015 - 10:40 Responder

    Sou gay e estou em busca de uma base que me ajude a refletir sobre meu momento atual. Sempre tive namorados diferentes desse último…ele é garoto de programa e mais jovem. Ficamos “juntos” por seis meses turbulentos. Eu o via como um cara que poderia mudar de vida caso encontrasse quem o apoiasse. Apesar de todo apoio nada mudou, ele não se interessa por nada em especial, e sinto que se interessa pouco por mim. Não vejo futuro para nós dois, portanto, não vejo presente também. Nos separamos e o que sobrou foi um gosto de baixa auto-estima, carência afetiva, desencontro emocional, fragilidades pouco trabalhadas etc.
    O texto me ajudou muito…e por conta da informacao sobre o envelhecimento, já nem quero lembrar que um dia cheguei a sonhar com ele.

  • Laura Costa
    21 de março de 2016 - 16:46 Responder

    Ele já vem de anos, ele é o único e se tornou único em meus pensamentos também. Ultimamente não tem dado muito certo nós dois, idas e voltas, sorriso e lagrimas e sempre se desgastando o sentimento que parece ser eterno pois depois de tudo que aconteceu entre nós de ruim eu ainda perdoou e sinto saudade. As vezes penso se isso só acontece comigo por eu ser tão boba e frágil. É, sou sentimental também e nem sempre é um defeito, as vezes é qualidade. Não nego o que sinto pra ninguém, quem me conhece sabe! Enfim, quero algo mais concreto por que cansei de incertezas, ou ficamos juntos ou põe um final e é aí que está a dificuldade pois, é dificíl aceitar o fim imagine você mesmo dar o fim? o adeus final a quem você por muito tempo passou tantos momentos bons! Queria muito saber passar por isso de forma madura, mas, do jeito que meu amor é de adolescente eu também sou e ainda mais infantil.

    Obrigado pelo texto maravilhoso, me ajudou bastante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *