Go to Top

Profissão: Artista!

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

Artista: será mesmo uma profissão, ou é um dom?

Antes de mais nada, gostaria de compartilhar que existem três coisas que eu amo desde criança: escrever, fotografar e dançar. Minhas notas mais altas sempre foram em redação, tenho milhares de fotografias de todas as fases da minha vida, e dancei do Ballet Clássico ao Street Dance. Eu sempre soube o que eu gostava de fazer, mas quando chegou o temido “terceirão” do Ensino Médio, eu não sabia o que tentar no vestibular. Cheguei a cogitar a possibilidade de estudar dança na FAP (Faculdade de Artes do Paraná), mas me disseram que “dança” não era profissão. Bom, seguindo esta linha de raciocínio, fotografia também não seria…

Ok, então eu me formei em Pedagogia. Passei em um concurso público e estava com o “futuro garantido”. Gosto de trabalhar com Educação e tudo parecia muito bom, mas não o suficiente. Para encurtar a história: depois de me formar em Pedagogia, eu me formei em Jornalismo, o que me reaproximou da fotografia e da redação. Mas ainda não era o bastante, então fiz um curso de fotografia. Larguei o concurso público, e hoje trabalho como fotógrafa, escrevo para um blog e, 10 anos depois, estou pensando seriamente em voltar a dançar.

Sou extremamente feliz e realizada com o que eu (finalmente!) escolhi como profissão! Mas agora o problema é outro. Eu vivo a realidade daqueles que são julgados por ganharem dinheiro fazendo o que amam. Muitas pessoas pensam que se você tem um dom, não deveria cobrar por ele. Ouvi diversas vezes que a minha profissão é um hobby. E assim como eu, conheço designers, cantores, bailarinos, maquiadores, e tantos outros artistas, que passam pela mesma situação. O problema é que as pessoas, em geral, acreditam que trabalho não tem relação com o prazer. Então se você gosta muito da sua profissão, você deveria exercê-la mesmo de graça, certo? ERRADO (com direito aquele “bééé” de uma buzina estridente repreendendo a sua resposta incorreta)!

Ei, você, que acorda infeliz toda segunda-feira: você está na profissão errada!!! Eu acordo domingo de manhã para fotografar e agradeço a Deus por isso! E a maioria dos fotógrafos que eu conheço pensam da mesma forma. Mas poxa, não minimize o esforço deste profissional pensando que ele deveria fotografar de graça. Ou que uma maquiadora poderia fazer “só uma make básica” de graça. Ou então que um cantor pudesse “fazer um showzinho” no seu evento, assim, de graça! Desculpe, mas eu não conheço nenhum médico que atenda só por amor à profissão. Nós, artistas, também investimos alto no nosso trabalho!

Respondendo à questão inicial: sim, todo artista tem um dom. Mas ele é, antes de mais nada, um profissional como qualquer outro. Você pode ser artista nas mais diversas áreas, basta descobrir qual é o seu talento, aquilo que você faz bem e com amor. Mas não sejamos hipócritas, todo mundo precisa de dinheiro. Não vamos confundir as coisas, ok?

Então mundo, por favor, valorize os profissionais que amam o que fazem. Eles são raros e merecem ser muito bem pagos por isso!  ;)

♥ VEM ACOMPANHAR TAMBÉM
(clique para seguir)
NO INSTAGRAM:
@milenedamata|@aterapiadealice
YOUTUBEFACEBOOKTWITTER

 

5 Respostas para "Profissão: Artista!"

  • Aluma Gogola
    23 de maio de 2014 - 16:36 Responder

    Eu acordo super feliz, porque amo o que eu faço… mas ainda não tenho certeza se é isso que quero fazer a vida toda!
    Não tem problema, a vida mostrará mostra, assim como mostrou pra você!
    Beijo amiga, adorei o texto!

    • milenedamata
      23 de maio de 2014 - 18:54 Responder

      Obrigada, amiga! Isso mesmo!!! Você é ótima no que faz e trabalhar feliz é um privilégio! Que sorte a nossa :D

  • Ana Paula
    23 de maio de 2014 - 18:43 Responder

    ótimo texto, é isso mesmo!!!!

    • milenedamata
      23 de maio de 2014 - 18:52 Responder

      Muito obrigada, querida! :)

  • rose
    31 de março de 2015 - 23:09 Responder

    Apesar de já estar na fase dos 30, ainda vivo um processo de descoberta. Mas confesso que o fato de ainda nao descobrir ” meu talento” me incomoda bastante..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *