Go to Top

O orgulho ferido e o tempo perdido

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

“Por muito tempo você ainda vai pensar nele todos os dias. Mas aí, vai chegar um dia que  nem vai lembrar que ele existe.”

Creio que há um sentimento muito pior do que a raiva, o ódio, ou essas coisas ruins que a gente ouve (e sente) por aí: o orgulho ferido. Presenciei pessoas próximas a mim com este sentimento e já senti na pele também. Ele nos domina, não nos deixa aceitar o fim do que quer que seja. Torna-nos obcecados por uma pessoa (ou situação) a ponto de a culparmos pela ingratidão te der “jogado fora tudo o que vivemos juntos”. E pior: chegamos a acreditar que tudo o que passamos, para o outro simplesmente não valeu a pena.

É bem provável que esse pensamento seja, no mínimo, idiota. Por qual motivo alguém que dedicou um considerável tempo da própria vida única e exclusivamente ao seu lado não teria gostado nem um pouco de você?

O ápice da tristeza, da raiva, do sei lá o quê, é ver aquela pessoa que decidiu que “chegou a hora de não sermos mais namorados” com outro alguém. “O que ela tem que eu não? Se reparar bem, o cabelo dela lembra o meu quando era comprido. Concordo que ela seja mais magra, mas você jurava que não dava bola pra isso…”

O problema é que, quando isso vira uma obsessão, cria uma atmosfera negativa e impede que a nossa vida e até a do outro vá para frente. O sofrimento é à toa, eu sei, mas a gente se apega a ele, já que essa dor é a única lembrança de tudo o que foi vivido. E o pior? Enquanto você sofre de um lado, o outro tá vivendo aquela vida que um casal de capa de revista tem direito.

Experimente se libertar.

Liberta essa pessoa dessa mágoa. Ela não tem culpa de ter percebido antes de você que o relacionamento não era pra ser. Liberte-se de todo esse sentimento. Deixa seu coração ser invadido pela sensação de libertar o outro a ser feliz, ainda que ele já esteja fazendo isso há muito tempo. Porque na verdade, é o seu momento de ser feliz plenamente. E o passado, afinal, foi feito para ficar lá! E ser lembrado só de vez em quando, naquelas situações que você lembra que foi bom, mas foi ontem!

“É tão bom morrer de amor. E continuar vivendo!”

Mário Quintana

 

Bases_Assinaturas_ATerapiaDeAlicePrile

, , , , , ,

56 Respostas para "O orgulho ferido e o tempo perdido"

  • Nathalie
    17 de dezembro de 2014 - 09:27 Responder

    Perfeito Pri! Amei o texto! :)
    Bjãao

    • prisciribas
      17 de dezembro de 2014 - 10:53 Responder

      Obrigada Nath! :) Beijos!

    • a terapia de alice
      22 de maio de 2015 - 13:33 Responder

      Obrigada!! <3

  • Heliete
    14 de abril de 2015 - 20:19 Responder

    Amei, Pri!

    • a terapia de alice
      22 de maio de 2015 - 13:33 Responder

      Obrigada! <3

  • Mariana D'Oliveira dos Santos
    22 de maio de 2015 - 11:33 Responder

    Uauuuu, que texto foda, que som foda! ADOREI! Sabe quando cai direitinho?

    • a terapia de alice
      22 de maio de 2015 - 13:32 Responder

      Sabemos sim, Mariana! ;) Que bom que fez algum sentido pra você! <3 Beijinhos!!

      • EC
        7 de outubro de 2015 - 19:31 Responder

        Isso me faz todo o sentido nesse momento.

        • a terapia de alice
          13 de outubro de 2015 - 09:43 Responder

          <3

  • jeciane
    27 de maio de 2015 - 20:49 Responder

    Uau adorei era isso que precisava ouvir amei,amei bjos <3

    • a terapia de alice
      25 de junho de 2015 - 13:24 Responder

      Querida, que bom! Beijinhos!!

  • Adriana
    18 de junho de 2015 - 01:46 Responder

    Adorei o texto e mais ainda a música… como é nome?

    • Priscila Ribas
      23 de junho de 2015 - 14:07 Responder

      Oi Adriana! Muito obrigada! :)
      A música é Possibility – Lykke Li

  • Thayná Dantas
    14 de julho de 2015 - 20:35 Responder

    Nossa! Chorei. Precisava ler isso. Simplesmente maravilhoso.

    • a terapia de alice
      17 de julho de 2015 - 14:42 Responder

      Que bom que se identificou, querida! <3

  • Patrick Hendrik Ávila Santos
    28 de julho de 2015 - 10:27 Responder

    Olha ótimo texto muito interessante pois ele pode ser direcionados tanto pra os homens quanto pra mulheres Parabéns

    • a terapia de alice
      3 de setembro de 2015 - 14:02 Responder

      É verdade Patrick! :)

  • Flávia
    6 de agosto de 2015 - 08:41 Responder

    Muito o texto falou muito comigo.

    • a terapia de alice
      16 de agosto de 2015 - 23:08 Responder

      Que bom, Flávia! <3 Continue nos acompanhando querida! :) Beijinhos

  • Fabiana passos
    27 de agosto de 2015 - 02:05 Responder

    Melhor texto que eu já li na minha vida. Diria uma autobiografia incrível escrita pela minha melhor amiga ! É a minha vida em linhas, letras, frases e alma ! Você é perfeita

    • a terapia de alice
      13 de outubro de 2015 - 09:48 Responder

      Obrigada Fabiana! <3

  • Jéssica Almeida
    27 de agosto de 2015 - 09:28 Responder

    Quando ‘liberamos’ a pessoa pra seguir o rumo dela, nos libertamos. O maior beneficiado somos nós! Adorei o texto!! beijos

    • a terapia de alice
      13 de outubro de 2015 - 09:47 Responder

      Obrigada Jéssica! Beijinhos! <3

  • Marilda
    5 de setembro de 2015 - 00:51 Responder

    Meu Deus oq falar desses textos maravilhosos?
    Sem palavras para descrever oq sinto tda vez q leio.. Me identifico, me ajuda a enxergar além dos meus olhos. Perfeitos
    Queria ter conhecido essa página antes..assim n estaria mais passando por isso.deixando de ser feliz. Mas sei q n e tarde..parabéns textos maravilhosos.

    • a terapia de alice
      13 de outubro de 2015 - 09:46 Responder

      Muito obrigada Marilda! Continue nos acompanhando! <3

  • liliam
    15 de setembro de 2015 - 09:46 Responder

    nossa, este texto e perfeito tem tudo haver com que estou sentindo!!!!

    • a terapia de alice
      30 de setembro de 2015 - 21:57 Responder

      Ficamos felizes por você ter se identificado! Continue nos companhando! :)

  • Fred
    28 de setembro de 2015 - 13:54 Responder

    Fiquei casado 4 anos e nesses 4 anos ela saiu de casa 33 vezes , eu me humilhei , rastejei , implorei pela volta dela 32 vezes , até que um dia eu esperei por ela me procurar, ela provar que eu era importante na vida dela , isso não aconteceu e então decidi viver. Conheci uma outra pessoa , estamos bem , mas depois que eu conheci essa pessoa , minha ex está fazendo da minha vida um inferno . Ela tinha certeza que voltava pra casa quando quisesse , como voltou 32 vezes, mas dessa vez deu ruim !!

  • Um amor para viver | A Terapia de Alice
    19 de outubro de 2015 - 17:20 Responder

    […] Eu sofri por quem claramente não me queria e dispensei bons pretendentes que apareceram no meu caminho. Amor sem dose de sofrimento? Não devia ser amor de verdade. Namoro sem uma ex-namorada louca atrás para atrapalhar a nossa história? Estranho. Ganhei flores sem ser uma data especial? Tinha alguma coisa errada nisso, certeza! […]

  • Isa C.
    2 de novembro de 2015 - 04:42 Responder

    Terminei meu namoro a umas 3 semanas mais ou menos.. Me machuca tanto ver ele na escola com a nova “namorada” dele, ver a foto deles no facebook sempre quando estou na timeline, eu simplesmente não consigo deixar ele ir, uma parte de mim quer que ele morra mas a outra, a outra quer que ele volte correndo pra mim e me abrace e depois me beije como se o mundo estivesse acabando.
    Esse texto me fez lembrar de todos os nossos momentos bons e me fez perceber que quero vivê-los com outra pessoa… Obrigado

    • a terapia de alice
      19 de novembro de 2015 - 09:05 Responder

      Força, Isa! <3

  • James
    2 de novembro de 2015 - 22:40 Responder

    E quando a ex vai embora após 30 dias de ter trocado aliança de casamento, feito juras de amor e dizer que eu era seu eterno namorado; justificando a ida por ter só 25 anos e precisar de sua realização profissional em detrimento de um casamento estável com muito amor, carinho e conforto. Não consigo achar alento para minha dor.

    • a terapia de alice
      4 de novembro de 2015 - 14:14 Responder

      Força, James! <3

  • ericka button
    15 de novembro de 2015 - 19:12 Responder

    Não conhecia esse blog,foi em um dia qualquer que um amiga de Facebook,compartilhou um link dese blog que,parei tudo e foi ver de perto e acabei me encantando, e ultimamente entre quanse umas 10 vez,para ver novidade e ta me ajudando muito a supera um ex relacionamento que ainda mexe cmg!

    • a terapia de alice
      19 de novembro de 2015 - 09:02 Responder

      <3

  • Fabiele
    26 de novembro de 2015 - 00:51 Responder

    Uauuu…Esse texto me descreveu perfeitamente.Adorei mesmo.Entrei aqui por um acaso e estou amando esta página. S2

    • a terapia de alice
      21 de dezembro de 2015 - 17:19 Responder

      <3

  • Nicolas Lopes
    5 de janeiro de 2016 - 21:54 Responder

    Sou meio suspeito pra falar dos textos de vocês (Principalmente dos seus Priscila), pois amo todos, um por um, esses textos são os mais lindos que ja li, não consigo mais ficar um dia sem ler os textos de voces, que Deus abençoe voces e continuem escrevendo.

    • a terapia de alice
      13 de janeiro de 2016 - 23:42 Responder

      Nicolas querido, que delícia ler isso! <3 Continue nos acompanhando!!

  • Emilayne
    6 de janeiro de 2016 - 00:38 Responder

    Ja faz um tempo que leio os textos e esse foi o que mas me identifiquei, eu tive um relacionamento de 1 ano e 4 meses nesse tempo eu era o suporte da relação eu tinha que ajudar escutar dar carinho da amor dar tudo de melhor sem receber nada encontra, eu não queria muita coisa só queria ouvir ” amor como foi seu dia hoje, amor obrigado por tudo” quando eu cobrava isso dele ele me dizia que tinha vergonha de se expressar mais que ele me olhava e tinha vontade de me dizer tanta coisa, poxa eu queria saber o que ele tinha pra dizer, receber uma palavra boa faz falta sabe.
    Então eu cansei, eu cansei de tentar ser a melhor namorada do mundo eu cansei do meu namoro eu cansei dele eu desisti de tirar da rotina, eu fiz tudo que eu pude eu lutei eu fui forte eu segurei durante 1 ano e 4 meses sozinha, mas eu continuei dessa forma por que eu o amava, so que eu fiz esse namoro se transforma em um caos até o momento em que perdemos o respeito, eu não sabia como terminar por que eu não sabia viver sem ele até o momento em que ele terminou e eu vivi sem ele.
    Hoje faz 4 meses que estou sem ele, doi muito ainda mas não por que eu amo ainda e sim o que venho descobrindo sobre ele e horrivel saber que ele superou e que esta com varias e horrivel saber que eu não o conhecia de verdade, e horrivel aceitar que eu ainda o amo.

    • a terapia de alice
      13 de janeiro de 2016 - 23:39 Responder

      Emilayne, o tempo é o melhor remédio, pode acreditar! <3

  • Sulamita
    9 de janeiro de 2016 - 15:29 Responder

    Perfeito…a dor é inevitável, mãos ser livre através do perdão é se permitir enxergar seu valor…me ajudou muito.

    • a terapia de alice
      12 de janeiro de 2016 - 23:39 Responder

      Fico feliz, Sulamita! <3 Continue nos acompanhando! Beijinhos.

  • Jéssica Oliveira
    9 de janeiro de 2016 - 17:26 Responder

    Eu adorei esse texto. Estava mesmo precisando de me distrair um pouco. Eu quase morri, pois entrei numa depressão por causa de meu primeiro namorado. Que hoje é ex, e nem fala comigo. Seus textos me incentivaram muito pra me seguir em frente. Principalmente um que é: ”Carta para você que virou passado”.
    Hoje eu me cuido mais, estou prestes a namorar com meu melhor amigo, que já foi namorado há um tempo atrás.Sei que será bom namorar meu amigo, pois ele já provou diversas vezes que me ama. Obg pelo texto. Adorooooooooo todos. Um beijo pra vocês.

    • a terapia de alice
      12 de janeiro de 2016 - 23:36 Responder

      Jéssica, ficamos muito felizes por você se identificar com nossos textos e principalmente pelo seu recomeço! <3

  • Maria eduarda
    6 de março de 2016 - 01:17 Responder

    Por muito tempo você ainda vai pensar nele todos os dias. Mas aí, vai chegar um dia que nem vai lembrar que ele existe….
    Minha mae me disse isso hoje de manha :'( ainda penso nele e obvio mais to na espera de esquece-lo.

    • a terapia de alice
      31 de março de 2016 - 18:41 Responder

      E mães sabem tudo! ;)

  • Alice
    21 de março de 2016 - 02:29 Responder

    Faz mais de um ano que acompanho vocês, mas esse texto superou todos os níveis de identificação! A verdade crua na minha cara rsrs Que texto perfeito para eu cair na real! ❤

    • a terapia de alice
      31 de março de 2016 - 18:40 Responder

      Ficamos muito felizes por você ter se identificado, Alice! <3

  • Jéssica Santos
    15 de junho de 2016 - 23:41 Responder

    Os textos publicados por vocês são maravilhosos , mas este em especial leio mais de uma vez pois é excelente que nos faz refletir de uma maneira clara e simples . Parabéns por saber usar as palavras tão bem e saber como se conectar com as pessoas.

    • a terapia de alice
      17 de junho de 2016 - 16:02 Responder

      Obrigada, Jéssica! <3

  • Luana Jacomeli
    23 de junho de 2016 - 10:22 Responder

    Que texto lindo!
    Eu juro que eu chorei rios de lágrimas…
    Não estou uma fase fácil e acho que descobri exatamente o que estou passando.
    Parabéns!
    Texto maravilhoso!

  • Tatiane
    19 de setembro de 2016 - 05:53 Responder

    Estou me separando depois de 2 anos e 5 meses junto com esse homem, sendo 7 meses de casados no cartório. Ele mudou muito depois q casamos, acho q ele pensou q estava tudo consumado, q me teria pra sempre, mas eu cansei, e ainda assim fui embora de casa e voltei pq vi a tristeza dele, acabei nao pensando em mim. Passados 3 dias vimos q realmente era impossivel a convivência. Só o amor não é suficiente, tem outras coisas mais, principalmente a confiança, q eu já não tinha a muito tempo.

  • Gabriela
    30 de novembro de 2016 - 12:27 Responder

    Existe salvação para um casamento em crise, sou prova viva disso. Demorei muito tempo para aprender coisas básicas, investi no meu relacionamento e tudo mudou….
    Aprendi muito com a Luiza… clica no link do site dela que eu to deixando… ela ajudou muitas pessoas

  • paula santos silva
    15 de setembro de 2018 - 16:47 Responder

    Foi eu que terminei mais quando vi ele com outra me senti muito mau tenho uma filha linda com ele e essa historia e muito longa tenho 29 anos comecei namora com ele tinha 13 anos de idade.. sera que e amor ou orgulho ferido?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *