Go to Top

Segurança “oh, no”, Confiança “oh, yeah”

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

Lembra aquele dia, que você estava em casa, tocou a campainha e era o carteiro com aquela declaração importante que você tanto esperava e que atestava que sim, seu sucesso era garantido, pois afinal, você tem um diploma de Harvard!? Lembra? Claro que não! Porque infelizmente, você nunca estudou em Harvard (caso tenha estudado, lembre que foi  a graduação e não o doutorado, só para que esta piadinha faça sentido) e também porque estas coisas SIMPLESMENTE NÃO ACONTECEM!

Por mais triste e frustrante que seja, tal segurança não existe. Na verdade, garantias não fazem parte da nossa vida terráquea. Nunca haverá um certificado para esfregar na cara da comissão do Grammy atestando que o seu talento musical incrível vale uma estatueta, ou uma cláusula que garanta um marido super dedicado, lindo, carinhoso e inteligente como presente do seu trigésimo aniversário. Essas seriam seguranças, que deixariam a vida mais fácil, e claro garantida. Mas, de novo, elas simplesmente não existem.

Agora vem a parte “oh, yeah” do post, seguranças (“oh, no”) não existem, mas confiança, essa sim, essa existe e está aí em toda a fauna ou flora mundial disponível para uso. Compreende a sutil diferença entre uma coisa e outra? Segurança (ou garantia) vem dos outros e vai embora, confiança vem de nós e demora (paródia de Amor e Sexo da Rita Lee, quem captou?). Por estas razões, proponho menos loucura tentando encontrar justiça em linhas tortas e mais confiança no que você faz, no que você joga pro mundo.

Quer sucesso? Diploma alguma vai te garantir isso se você não confiar na sua capacidade, levantar a bunda da cadeira e batalhar. Quer ser mais saudável? Acorda mais cedo, vá correr no parque, esqueça definitivamente a gordura da picanha e confie que você pode melhorar a sua saúde. Quer um relacionamento saudável e duradouro? Se dedique ao relacionamento, confie em você, e linda, não se esqueça da sanidade, tá?

Enfim, é a sua auto-confiança (existe tal termo?) que vai te deixar pronta para comportamentos de atitude, que por sua vez vão te deixar cheia de vigor para que você conquiste seus sonhos e não uma garantia ou atestado, que magicamente te dará “o que é de direito”. Então, sublima gata, veja pelo outro lado, assuma as rédeas da sua vida, confie nas suas escolhas e conquiste sua felicidade suprema! E aí, repita feliz da vida: segurança “oh, no”, confiança “oh, yeah”!

Obs1.: pode parecer que eu sou super bem resolvida e confiante, mentira! Todos os encorajamentos deste texto são para mim também.

Obs2.: essa ideia de que segurança não existe, mas que confiança sim, eu conheci recentemente, assistindo ao Estúdio i da Globo News, não lembro o nome do especialista que disse isso, mas acho que essa observação já tá valendo como crédito.

2 Respostas para "Segurança “oh, no”, Confiança “oh, yeah”"

  • Nathalie
    3 de dezembro de 2014 - 18:10 Responder

    Amei o texto My…mas acredito também que essa percepção só aparece no decorrer dos anos, com o tempo a gente entende e aprende sobre a tal confiança, e valoriza um pouco mais os momentos em que precisa utiliza-lá!

    Saudades de vocês! Bjãao! :)

  • Mylena Gama
    4 de dezembro de 2014 - 18:27 Responder

    Oi Nath, obrigada! Realmente, a confiança vem junto com os anos, com a maturidade, que bom que isso já chegou pra gente! Saudades também!! Super beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *