Go to Top

E se não houver amanhã?

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

“É preciso amar as pessoas
como se não houvesse amanhã,

porque se você parar para pensar,
na verdade não há.”

(Renato Russo)

Você deixou para ver aquela grande amiga na semana que vem, daqui uns dias você diz pra ele como se sente, amanhã você responde a mensagem… mas, e se não houver amanhã?


E se você descobrisse que hoje é o seu último dia, o que você faria diferente? Será que finalmente você tomaria aquela decisão, passaria um tempo de qualidade com os filhos, ou faria uma visita para os seus irmãos? Quem sabe aquela viagem, que você planeja há tantos anos…

E se, pensando de outra forma, você descobrisse que hoje é o ultimo dia daquela pessoa que você tanto ama? Com certeza você ligaria pra ela só para dizer: “não esquece que eu te amo, tá!”. Provavelmente até conseguiria um tempo na sua agenda tão tumultuada para falar isso pessoalmente, acompanhado de um último abraço. Dói só de pensar, não é mesmo?

Quem já perdeu alguém que ama muito conhece essa sensação de impotência de que, a partir de hoje, simplesmente não existe mais amanhã. Para o conforto dos que ficam, faço questão de citar aqui parte da Leitura do Livro da Sabedoria: “…sua saída do mundo foi considerada uma desgraça e sua partida do meio de nós, uma destruição; mas eles estão em paz.”. E se, além de dizer isso, eu ainda puder te dar um conselho sincero, que seja este: não deixe nada para depois.

Ou melhor, deixe sim: deixe a briga, a mágoa e até um pouco de trabalho para o dia seguinte – você está trabalhando demais! Mas não deixe a família, os amigos, não deixe de se desculpar, muito menos de dizer o quanto aquela pessoa é especial para você, talvez não haja outra oportunidade. Não deixe de agradecer.

Sem querer ser clichê, muito menos dramática, mas a verdade é que o amanhã não existe. Portanto seja feliz hoje, você tem apenas esta chance!

Meu “Vô Silveira” (1927-2010) e minha “Vó Dita” (1924-2015), duas pessoas lindas e muito amadas que partiram desta vida sem deixar nada importante para o dia seguinte. A eles dedico este texto e toda a minha admiração! Que sirvam de inspiração para todos nós. ♥

♥ VEM ACOMPANHAR TAMBÉM
(clique para seguir)
NO INSTAGRAM:
@milenedamata|@aterapiadealice
YOUTUBEFACEBOOKTWITTER

, , , ,

9 Respostas para "E se não houver amanhã?"

  • Heliete
    2 de fevereiro de 2015 - 22:10 Responder

    Você sempre me emocionando com seus textos, filha! Queria ter este dom! Te amo

    • milenedamata
      2 de fevereiro de 2015 - 23:47 Responder

      Você tem vários outros, mãe! Obrigada pelo comentário e incentivo, também te amo muito! <3

  • Mariana D'Oliveira dos Santos
    3 de fevereiro de 2015 - 09:31 Responder

    Lindo demais Mi!

  • gilberto
    3 de fevereiro de 2015 - 21:24 Responder

    muito bonito , talento, espontaneo. inteligente admirável.é isso ai menina!

  • E se ele morresse hoje? |
    22 de abril de 2015 - 11:24 Responder

    […] pra você não deixar nada pra amanhã será muito clichê? Talvez… Mas como já dissemos aqui, o amanhã é incerto. Eu sofri, sofri tanto que nunca imaginei que chegaria até aqui, mas […]

  • Lovaine Prestes
    31 de maio de 2015 - 11:16 Responder

    Esse texto é de uma reflexão absurda, me emocionei muito com cada palavra e as lágrimas caem facilmente.
    Nos incentiva a pensar muito sobre o que somos e o que fazemos nesta vida, e me vem a cabeça aquele velho ditado: “Pra que deixar pra amanhã o que podemos fazer hoje”.
    Parabéns pelo blog, que Deus te abençoe muito, por que isso com certeza ajuda muita gente!! bjos

  • Danny
    1 de fevereiro de 2016 - 21:33 Responder

    E se, pensando de outra forma, você descobrisse que hoje é o ultimo dia daquela pessoa que você tanto ama? Com certeza você ligaria pra ela só para dizer: “não esquece que eu te amo, tá!”

    Faz 1 mês que perdi minhas duas avós, com apenas uma semana de diferença… E ainda bem que aproveitei enquanto elas estavam aqui comigo. Mesmo assim me fazem falta, e a partida delas, me dói muito. O que me conforta é saber que estão bem, mesmo que seja longe de mim. Obrigada por dizer exatamente o que eu sinto. <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *