Go to Top

Nada está tão ruim que não possa piorar

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

Murphy define: nada está tão ruim que não possa piorar – história da minha vida.
Não pensem que eu estou sendo ingrata, longe disso, agradeço todos os dias por tudo que eu tenho e no fundo até sei que existe alguém lá em cima torcendo para que eu me dê bem! Mas não é Murphy. Murphy é apenas um cara comedinha (desses que fez curso com o Didi) que não perde uma oportunidade de dar aquela zoada com a minha cara. Acho que não é nada pessoal, talvez seja apenas uma estratégia para dar mais emoção ao meu dia a dia.

E bota emoção nisso! Quem vive sob a lei de Murphy sabe que não é raro estar a caminho de um compromisso importante e se perder completamente. Usar o GPS não resolve, porque ele vai se perder junto com você. Se com muita sorte você não estiver atrasada e o GPS estiver funcionando normalmente, o trânsito estará parado, sei lá, uma paralisação qualquer de apenas algumas horas…  e não adianta tentar usar o celular para pedir socorro, porque em momentos urgentes com este, o celular não tem bateria, ou não tem sinal.

Experimente se arrumar maravilhosamente linda para sair, ba-ta-ta: o mundo vai se acabar em chuva e você não terá uma sombrinha sequer. E quando você finalmente estiver decidida a malhar e viver uma vida saudável, você vai torcer o pé e terá que ficar em repouso. Seu computador vai estragar várias vezes por motivos absurdos e a internet nunca vai funcionar quando você mais precisar dela. Na vida amorosa a coisa não muda muito de figura, basta você se apaixonar que a pessoa resolve mudar de cidade, de país, ou de sexo. É assim mesmo, a regra é apenas uma: se algo pode dar errado, dará.

Às vezes eu não sei se a minha vida daria uma comédia, ou uma novela mexicana. Tem dias que eu pergunto: “MUNDO, QUAL É O SEU PROBLEMA COMIGO?!”. Sério, eu já comprei uma pimenteira, mas tudo que ela fez por mim foi secar e espalhar folhas pela casa. Eu sou tão azarada, que não me surpreenderia se a TV Globo tentasse entrar em contato comigo e eu perdesse esta ligação e a oportunidade única de aparecer em rede nacional… aliás, tenho uma história verídica sobre ligação e oportunidade única: eu sou fã da Sandy (me julguem) e há alguns anos minha mãe a encontrou em um hotel. Sabendo de todo meu amor, mamãe pediu pra Sandy ligar aqui em casa, sabe né, para falar comigo. :D 
Adivinhem quem não estava em casa? 

(um minuto de silêncio)

Mas assim, tudo bem, ela me mandou um autógrafo (até o Junior assinou!). E quem se importa com a ligação do seu ídolo, quando se tem um papelzinho assinado, não é mesmo?
(Sandy, não estou fazendo pouco caso deste pedaço de papel que eu guardo há anos, mas quando tiver um tempinho, me liga de volta! Obrigada.)

A parte legal de ter Murphy entre os seus melhores amigos é que você aprende a superar desafios. Você também se diverte muito com a própria desgraça, porque não tem muitas opções: ou você ri, ou você se mata! E se tem algo que eu aprendi, é que quando tudo começa a dar errado, você chega no fundo do poço e morre afogado. Mentira. A verdade é que quando Murphy te leva para o fundo do poço, existe a possibilidade de SUBIR. Pode parecer que não, mas chega uma hora que você começa a se dar bem (só não se empolgue muito). E é aí que vem a parte mais legal de todas: somente nós, amigos íntimos de Murphy, sabemos dar o devido valor às coisas. A nossa vida não é nada fácil, mas com um pouquinho de humor, Murphy nos mostra que ela realmente vale à pena!
(eu só espero que o meu computador não exploda antes de eu publicar este texto.)

♥ VEM ACOMPANHAR TAMBÉM
(clique para seguir)
NO INSTAGRAM:
@milenedamata|@aterapiadealice
YOUTUBEFACEBOOKTWITTER

 

7 Respostas para "Nada está tão ruim que não possa piorar"

  • Patrícia Arantes
    27 de maio de 2015 - 09:29 Responder

    Me diverti muito lendo esse texto!!! Parabéns Mi!!!!!! ♡

    • a terapia de alice
      29 de maio de 2015 - 18:41 Responder

      Hehehehe! Muito obrigada, Paty! ♥

  • Michele Dias
    27 de maio de 2015 - 12:25 Responder

    Adorei o texto!!!

    • a terapia de alice
      29 de maio de 2015 - 18:41 Responder

      Linda! Obrigada, Michele! :)

  • Heliete
    27 de maio de 2015 - 14:15 Responder

    Muito bom, filha! A da Sandy foi o máximo!

    • a terapia de alice
      29 de maio de 2015 - 18:42 Responder

      Hahaha! Obrigada, mãe! ♥

  • SALETE DE CAMARGO
    11 de março de 2016 - 10:09 Responder

    Estou tão mal hoje, me sentindo tão pra baixo, mas lendo esse texto me deu vontade de reagir.
    Obrigada.
    Vcs são marvilhosas.
    Bjos
    OBS: também tenho guardado autógrafo igual ao seu…rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *