Go to Top

Por essa eu não esperava…

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

Aquela viagem estava programada há meses, mas sua avó ficou doente e você precisou ficar. Um acidente no jogo de futebol lhe deixa com o joelho de molho por um bom tempo e encerra sua “brilhante” carreira de jogador. Seu chefe pediu que você participasse daquela conferência no final de semana e acabou com os planos do churrasco de sábado… Desde eventualidades banais, passando por grandes fatalidades, quem de nós nunca foi vítima de um imprevisto? Sim, eles podem ser cruéis, difíceis de aceitar e muitas vezes reviram nossos planos de cabeça para baixo, mas o fato é: não se pode fugir do acaso.

Na realidade, nossas histórias são muito mais determinadas pelo “inesperado” do que pelo “planejado”. Embora pertençamos a uma sociedade que nos ensina que somos os únicos responsáveis por nossos sucessos e fracassos é importante também aceitarmos que nem tudo depende de nós. Somos motivados a todo instante a projetarmos nossas vidas e definirmos nossas metas, mas a vida é um complexo de indeterminações que se impõem constantemente sobre nossos planos.

À primeira vista essa conclusão pode parecer fatalista e até angustiante, pois nos dá a sensação de que nossa capacidade de autodeterminação é muito pequena. Mas talvez seja justamente isso que faça da nossa experiência humana algo único e maravilhoso. A consciência de que não somos senhores absolutos dos nossos destinos nos torna pessoas muito mais abertas às surpresas e possibilidades infinitas da nossa caminhada. Afinal, os nossos desejos podem ser os mesmos de milhares de outras pessoas no planeta, mas a trajetória que cada um de nós trilhará para alcançarmos nossos objetivos será absolutamente única.

É por isso que, ao invés de praguejarmos contra o acaso, devemos estar atentos aos presentes que ele tem a nos oferecer. Até porque muitas das melhores coisas que nos aconteceram não foram planejadas. Ou você imaginava que conheceria o amor da sua vida, justamente naquela conferência chata no final de semana?

3 Respostas para "Por essa eu não esperava…"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *