Go to Top

Quando passamos dos 20

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

Foi quando eu vesti o casaco, olhei no espelho e percebi um fato inegável: eu tinha quase 30 anos. As primeiras rugas de expressão não me deixavam mentir, e por mais que eu quisesse me portar como uma menina, eu já era uma mulher. E esse foi um momento incrível, porque junto com essa conclusão, aprendi coisas que só os adultos entendem, não porque são complicadas, mas porque são doloridas, e crianças não suportam sentir dor sem se desesperar.

Mas eu já virei uma mulher, e não é qualquer raladinho que me faz fazer cara feia. Crianças são dramáticas, e não sonham, sonhar é pra gente adulta, pra quem tem coragem. E eu, uma mulher, tenho sonhos muito maiores que eu. Quando crescemos, nos dedicamos a quem amamos, e ao que sabemos fazer de melhor, ao contrário disso entendemos que é perda de tempo.

Quando eu olhava pras mulheres a minha volta, eu pensava que envelhecer era ruim, toda essa situação de pagar contas, cuidar da casa, ter filhos, cozinhar… Porém, hoje eu vejo que só tem problemas em colecionar primaveras, quem quer impressionar a outra. Mostrar que é mais bonita, mais magra, mais amada, bem sucedida, entendida ou antenada. A idade me mostrou que eu não preciso impressionar ninguém, mas pelo contrário, eu preciso impactar alguém. Impactar simplesmente sendo eu mesma com o meu bom humor em plena segunda-feira, ou então encorajando outras meninas a crescerem comigo. É uma decisão.

Decidi finalmente amadurecer, e isso é libertador. Ouvi muitas pessoas dizendo que eu não era perfeita, e desapontei todas elas respondendo com um simples “não sou mesmo”. E quando eu cresci percebi que nunca quis ser. Mulheres têm defeitos, desapontam, erram, pedem desculpa e não repetem o mesmo erro, pois são as crianças que precisam de advertência o tempo todo, quem cresce de verdade, se policia, se testa, e se cobra. Houve um tempo em que eu pensava e agia como menina, mas chegou a hora de abandonar as coisas de menina, e agir com maturidade. Eu amadureci, então eu comecei a não aceitar elogios de qualquer um, a não ter dúvidas de mim mesma, e me afastei de quem não me deixava crescer. Aprendi finalmente que maturidade não é quando você fala sobre grandes coisas, mas sim quando você começa a entender as pequenas.

Bases_Assinaturas_ATerapiaDeAliceNatalia

 

 

 

 

♥ VEM ACOMPANHAR TAMBÉM
(clique para seguir)
NO INSTAGRAM:
@milenedamata|@aterapiadealice
YOUTUBEFACEBOOKTWITTER

17 Respostas para "Quando passamos dos 20"

  • Heliete
    15 de junho de 2015 - 12:33 Responder

    Demais, Naty!

  • aline
    15 de junho de 2015 - 14:11 Responder

    Naty acho que você me descreveu nesse texto ! Ah um ano atrás me sentia assim… uma menina / mulher. E hoje tenho mais confiança em mim mesma, e aprendi a lidar com alguns monstros!… lindo o texto! amei ♡

    • a terapia de alice
      15 de junho de 2015 - 14:26 Responder

      Ah Aline, que bom que você também se identifica <3

  • Leidi
    15 de junho de 2015 - 17:13 Responder

    Que texto mais perfeitooo! *—*

    • a terapia de alice
      15 de junho de 2015 - 17:20 Responder

      Obrigada Leidi <3

  • Bruna Tavante
    16 de junho de 2015 - 10:33 Responder

    Passaria o dia lendo o mesmo texto,
    Parabéns
    !!

    • a terapia de alice
      16 de junho de 2015 - 10:36 Responder

      Obrigada Bruna, nosso cantinho é seu também <3

  • Cristina Silveira Basko
    16 de junho de 2015 - 18:24 Responder

    As vezes demoramos um pouco, para perceber estas situações, mas é a pura realidade. Perfeita, mais uma vez.

  • Lau
    20 de julho de 2015 - 23:57 Responder

    Amei! Simplismente amei!

    Qual o vídeo do Play ??? (;

    • a terapia de alice
      22 de julho de 2015 - 11:15 Responder

      Obrigada Lau, é Linger na voz da Stetson Rose ♥

  • Gláucia
    21 de julho de 2015 - 16:47 Responder

    Eu ainda estou na fase de menina, mas já deveria ser uma mulher!

  • Quéren
    12 de novembro de 2015 - 12:00 Responder

    ai gente que delícia de texto!

  • Ingrid Izidoro
    13 de novembro de 2015 - 08:50 Responder

    É normal estar beirando aos 20, e se identificar tanto com esse texto magnífico?
    Haha #amei ❤❤❤

    • a terapia de alice
      16 de novembro de 2015 - 10:22 Responder

      Super normal Ingrid :P
      hahahaha um beijo ♥

  • Flávia
    13 de novembro de 2015 - 20:07 Responder

    Adorei o texto!!!!

  • Soraya
    13 de abril de 2016 - 19:08 Responder

    Precisava desse texto.
    Amadurecer não é fácil. Mas é preciso.
    Obrigada por tudo que escreve.

    • a terapia de alice
      14 de abril de 2016 - 10:09 Responder

      Obrigada você por estar aqui Soraya. ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *