Go to Top

Romance vai e vem

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

Foi num desabafo com as minhas amigas que eu me dei conta: em menos de um ano eu tinha voltado e acabado três vezes com o mesmo cara, e pior, eu estava ali reclamando sobre como estava tudo zicado, de volta. Essa tomada de consciência aconteceu na noite anterior ao término definitivo.

Não foi exatamente fácil aceitar que simplesmente “não era pra ser”. Mas assim que percebi que eu poderia ficar nesse relacionamento angustiante por meses ainda (ou talvez anos), a razão falou mais alto e eu passei a me esforçar ao máximo para não me iludir mais uma vez. Depois dessa, toda vez que eu vejo alguém em uma situação parecida eu penso “ih, sai fora desse rolo”. Para aqueles que eu tenho intimidade, eu realmente falo.

O romance vai e vem não necessariamente é um namoro, pode ser aquele seu ex que insiste em aparecer quando conveniente (para ele, claro, e você boba permite) ou você que ainda não parou de pensar, stalkear e incomodar o seu amor de adolescência (amiga, para que tá feio). Independente da espécie, o problema principal desses romances é que você fica nutrindo algo fadado ao fracasso, sofrendo durante todo o processo e se mantendo fechada para oportunidades melhores e verdadeiras. É tão incoerente como cultivar erva daninha.

A esperança está diretamente ligada ao amor, eu sei, mas chega um momento que você tem que parar e parar de vez. Esses dias eu li em algum lugar, não lembro mesmo onde foi, mas a ideia era assim: acabar um romance é equivalente a iniciar um tratamento para dependência química, em que a abstinência é fundamental. Honestamente, eu acho que é bem por aí mesmo.

Sem essa de ficar contando o dia a dia, de ficar vendo as redes sociais do cara a cada meia hora, sem indiretas, sem e-mails desabafos e por favor, sem puxar papo para contar que sonhou com ele (desculpinha batida, hein). Se você quer acabar o vai e vem, tem que cessar mesmo. É difícil? Talvez, mas com certeza é muito mais digno.

Outro ponto bem importante é: se depois do término ele ficar insistindo em falar com você, deixe a sua meiguice de lado e fale a real, mas sem margem para uma DR. Se a sinceridade não funcionar, passe a ignora-lo. Isso mesmo, não responder mensagem, não atender ligação e por aí vai. Parece extremo e é, mas este é o último recurso a ser usado.

No fim das contas, acabar não é simples, mas quando você tem certeza que merece muito mais, e principalmente, quando junto com a dor do fim você começa a se sentir aliviada, estava mais do que na hora de encerrar esse romance vai e vem. Dê a volta por cima, se reinvente e vá encontrar a sua felicidade. Ah, e aí também vale refletir sobre as palavras do prof. Hermógenes: “cada vez que temos uma desilusão, estamos mais perto da verdade, por isso agradecemos”.

♪ Invisible Empire – KT Tunstall

Bases_Assinaturas_ATerapiaDeAliceMye

Siga A Terapia de Alice no Instagram

9 Respostas para "Romance vai e vem"

  • Fernanda
    22 de junho de 2015 - 13:46 Responder

    Disse tudo!!! E o alívio após a libertação não tem preço

  • Daiane
    23 de junho de 2015 - 13:12 Responder

    Estou bem assim, nessa situação a 2 anos e meio. E só agora vi q realmente está fadado ao fracasso.

    • a terapia de alice
      23 de junho de 2015 - 14:20 Responder

      Oi Daiane, que bom que vc percebeu! Esse é um passo super importante, lembre que agora você está um passo mais perto da verdade, do que antes <3 Beijos e continue com a gente ;)

  • Thatiane
    26 de junho de 2015 - 16:58 Responder

    Texto maravilhoso! Muito bom e define muito bem a realidade. Ameei! Parabéns ;)

    • a terapia de alice
      27 de junho de 2015 - 14:28 Responder

      Ás vezes é bem assim que o amor funciona, né Tathiane!? Obrigada pelo carinho e continua com a gente! Beijos :)

  • EC
    7 de outubro de 2015 - 20:28 Responder

    Quem quer tenta, quem não quer sair fora.

    Assim que tem que ser, estou lendo aqui no site e ja estou muito mais aliviado.

    • a terapia de alice
      8 de outubro de 2015 - 09:14 Responder

      Ficamos bem felizes que o texto te ajudou de alguma forma, Emanoel. Volte mais vezes :)

  • Mariane
    10 de dezembro de 2015 - 16:50 Responder

    Vivi um relacionamento de vai e vem durante 05 anos, nossa, hoje estou longe a 01 ano e 03 meses e fico me peguntando o porque demorei tanto tempo para tomar essa decisão, mas por outro lado vejo que amadureci e ganhei alguns traumas também mais precisava viver desse jeito, precisava para aprender a me valorizar para os próximos relacionamentos. Optei em ficar sozinha, me encontrar comigo mesma, saudades do EX ? sim, sinto! Ainda olho as redes sociais, escrevo e-mail (mas nunca mando), e quando bate aquela saudade que aperta o peito, eu faço igual as sessões do AA ( Alcoólicos Anônimos) que vemos na Tv, levo a mão e digo : só por hoje não vou procurar! E assim o tempo vai passando.
    Adorei a página, os textos são perfeitos. Parabéns a todas que compartilham com o publico essas maravilhas.

  • Deise
    18 de julho de 2016 - 14:26 Responder

    Texto perfeito!!! Amo esse site!!!

Deixe uma resposta para Fernanda Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *