Go to Top

Ah, se eu pudesse voltar atrás…

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

Ele beijou a colega da sala, mas tinha namorada. Ela foi grossa com a mãe, mas logo depois percebeu a falta de respeito que cometeu. Não sei exatamente o motivo, mas ao menos uma vez na vida, nós iremos nos automagoar ou magoar a quem nós amamos, e o sentimento que vem depois disso é tão comum quanto o amor: a culpa.

Pelo o que fizemos ou não, pelo o que dissemos ou não… ficar passando e repassando as cenas dos nossos erros mentalmente até chegar à desesperadora frase: “ah, se eu pudesse voltar atrás”.

Chorar pelo leite derramado até é importante, porque é preciso aprender com as nossas experiências dolorosas. Mas a gente não pode voltar atrás. Então, o primeiro passo é pedir desculpas com todo o coração e depois decidir como aplicar esse péssima experiência no dia a dia daqui pra frente.

Reavaliar nossas atitudes é essencial para que a gente possa fazer diferente, mas desejar que algo ruim te aconteça só porque você errou é autopunição. Traiu e se arrependeu? Não vai amenizar a sua dor pensar que seria um alívio o seu namorado dar o troco na mesma moeda.

A culpa é um pontinho de dor no coração por alguma coisa que a gente realmente não precisava ter feito, mas que o nosso instinto animal pensou mais alto do que a razão, foi lá e fez. Acho que esse pedacinho doloroso que bate na cabeça cada vez que alguma situação nos faz lembrar do que fizemos e nos faz sentir uma pessoa muito ruim diante do universo, seja importante pra lembrar da parte de nós que não queremos ser.

Todo mundo tem seu lado meio maldosinho (quem nunca?), mas o essencial é transmitir a sua boa mensagem para o universo. O que você fez de ruim, é pra ser experiência, e não atitude constante. Nós somos o que nós constantemente fazemos, e cada segundo pode ser o momento de começar a fazer diferente. Pedir desculpas e seguir em frente. O importante é só começar. :)

Bases_Assinaturas_ATerapiaDeAlicePrile

2 Respostas para "Ah, se eu pudesse voltar atrás…"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *