Go to Top

Chega! Não está tudo bem.

♪ Clique aqui para ouvir Gravity enquanto lê este texto, ou clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify ♥

Ela foi assediada, mas a culpa é toda dela. O chefe a convidou para sair, ela não aceitou… perdeu o emprego na semana seguinte, o país está em crise. Fizeram piadas com as suas fotos na internet, mas era brincadeira, então tudo bem. Não, não está tudo bem. O que mais precisa acontecer para perceberem que os valores estão virados do avesso?

Começam dizendo o que você deve vestir, o que deve comer, quanto deve pesar. Depois te dizem com quem andar e quem amar. E de repente estão te agredindo fisicamente e moralmente. É possível espancar com palavras, sabia? A violência começa quando alguém invade o espaço de outra pessoa, seja como for. É abuso a partir do momento que uma das partes não se sente confortável com a situação. Sim, vivemos na era da “liberdade de expressão”. Mas eu fico aqui pensando, o que leva uma pessoa abrir a boca para falar quando não é para agregar? E por outro lado, o que faz uma mulher calar, quando ela deveria estar fazendo um escândalo?! Chega camuflar, de se esconder… não está tudo bem!

Chega deste abuso, de opiniões que ninguém pediu. Chega deste medo! Chega deste preconceito destilado, disfarçado, desenfreado. As negras se identificam com a Tais Araujo – as brancas e amarelas também. Porque se você é mulher, você sabe o que é sofrer preconceito. Somos todas Tais, somos todas Maju! Sem querer parecer a vítima da situação, somos valentes, Valentinas. Enfrentamos uma batalha a cada dia: brigamos com o cabelo, com a balança, com o trabalho. A gente aprende desde cedo a se defender contra insetos e contra os olhares maliciosos e nunca bem-vindos de homens desconhecidos. Ou conhecidos! Sorte da mulher que é desejada? Não, sorte daquela que é respeitada! Vivemos em uma prisão dentro de nós mesmas para depois não ter que ouvir: “foi ela que pediu…”. Não dá para se acostumar com o que é assustador.

É sério, chega de fingir! Não está tudo bem. Não é possível que você não concorde comigo também.

♥ VEM ACOMPANHAR TAMBÉM
(clique para seguir)
NO INSTAGRAM:
@milenedamata|@aterapiadealice
YOUTUBEFACEBOOKTWITTER

 

 

5 Respostas para "Chega! Não está tudo bem."

  • Beatriz
    7 de novembro de 2015 - 18:29 Responder

    Mais um texto perfeito. Vc traduziu o q nós mulheres sentimos… Ñ está tudo bem!

    • a terapia de alice
      16 de novembro de 2015 - 00:02 Responder

      Realmente, Bea, não está! :(
      Obrigada pelo comentário, continue com a gente. ♥

  • Jessica Salomão
    10 de novembro de 2015 - 06:24 Responder

    Como já dizia a música: “O que está acontecendo? O mundo está ao contrário e ninguém reparou.”
    Novamente traduziu tudo o que penso e sinto, Milene.
    Não está tudo bem, muito pelo contrário… Vivemos em uma briga constante com nós mesmas e com o mundo. Temos que ficar felizes por sermos assediadas? Você passa na rua e um cara de chama de gostosa e outras coisas você deve sorrir e se sentir grata por ser “desejada”? Não… pera!
    É a vida inteira seguindo um milhão de regras.. Desde que nascemos.
    Porque uma moça não pode sentar assim ou falar palavrão, é feio.
    Porque uma moça com essas roupas tá pedindo mesmo pra ser estuprada. Quem não se dá ao valor é isso o que acontece…
    Porque uma moça deve vestir roupas decentes. Deve saber arrumar uma casa, cozinhar. É o mínimo que deve saber fazer.
    E poderia ficar horas citando situações aqui, mas não é necessário… Todas sabemos o que enfrentamos diariamente…

    #SomosTodasTais #SomosTodasMaju #SomosTodasGuerreiras #SomosTodasValentes #SomosMulheres

    Merecemos respeito, apoio!

    CHEGA!

    • a terapia de alice
      16 de novembro de 2015 - 00:03 Responder

      Concordo muito, Jessica! Chega mesmo!!!
      Obrigada pelo comentário, continue com a gente! ♥

  • Jhenyfer
    5 de fevereiro de 2016 - 09:32 Responder

    Parabéns pelo texto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *