Go to Top

A melhor versão que eu posso ser

♪ Clique aqui para ouvir a Playlist Milene da Mata completa no Spotify enquanto lê os textos do blog ♥

fotografia: @milenedamataphoto

Estou ocupando o meu tempo sendo a melhor versão que eu posso ser de mim mesma – e antes de ser pro mundo, eu quero ser pra mim. Por mim.

Estou aprendendo a conviver melhor comigo, estou me ouvindo mais, prestando atenção nos meus pensamentos. Parei de fugir dos meus sentimentos. Se é pra doer, que doa até passar. Se é pra amar, que seja pra transbordar – mas que eu nunca deixe de me amar em primeiro lugar. Parece óbvio, mas às vezes eu me esqueço que se eu não priorizar as minhas vontades, ninguém fará isso por mim.

Estou reconhecendo os meus limites e abraçando as minhas dúvidas – eu já sou madura o suficiente pra saber que eu não sei de tudo. A propósito, a maturidade também me deu a permissão de sentir – sinto muito, eu não sei sentir pouco. Eu sou esta pessoa que é intensa o tempo todo e tá tudo bem, não há nada de errado com isso. Errado é tentar mergulhar em quem é raso, mas não corro mais este risco, porque agora estou mergulhando dentro de mim.

Não é como se eu fosse totalmente desapegada, claro que não. Pra falar a verdade, às vezes não é nada fácil manter o foco em mim. Mas um dia de cada vez… e nos últimos dias venho pensando muito sobre as escolhas que eu fiz. Entendi que não devo depositar expectativas em ninguém, pois a única pessoa que eu posso controlar sou eu mesma. Mais do que isso: aprendi a não terceirizar a minha felicidade, eu sou responsável por realizar o que me faz feliz.

Por isso agora estou focando no que eu quero e ocupando o meu tempo sendo a melhor versão que eu posso ser neste momento. Pra mim. Por mim.

♥ VEM ACOMPANHAR TAMBÉM:
(clique para seguir)
NO INSTAGRAM:
@milenedamata|@aterapiadealice
YOUTUBEFACEBOOKTWITTER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *